Make your own free website on Tripod.com
Pesca&Dicas

TIPOS DE PRAIAS


   

Praia da FazendaO Brasil tem um litoral de mais de 7.400 Km de extensão. Uma grande parte deste litoral é formado por praias. As praias podem ser rasas ( espraiada) ou de tombo. Rasas ou espraiadas são aquelas que vão  afundando a medida que se avança mar adentro. São formadas por canais, onde os banhistas menos cuidadosos ou desobedientes dos avisos costumam afundar e as vezes até se afogar. Canais são verdadeiros buracos que se formam com a ação das marés ou correnteza, e são onde os peixes costumam se aglomerar para procurar seus alimentos. O pescador mais experiente ao jogar sua isca nestes canais, com certeza terá sucesso. É fácil conhecer um canal de praia : Observe uma onda se aproximando. Quando esta onda formar espuma é porque ela encontrou um banco de areia e se quebrou formando assim  a espuma. Continue observando. Quando a onda perder a espuma, é porque ela encontrou um buraco. Aí temos um canal. O pescador mais experiente sabe que sempre jogando sua isca atrás do local onde se forma espuma, sempre vai encontrar o canal.

As praias de tombo, ao contrário das rasas, já é funda no começo da linha da areia. Com um passo adiante já encontramos buracos , não sendo adequado para banhista, pois são perigosas. Para o pescador, que ao contrário de quando pesca em praia rasa precisa entrar na água para encontrar os grandes canais, nas praias de tombo ele faz seus arremessos  da areia. Quando os peixes se encontram na beira, é muito proveitosa a pesca na espuma, pois é ali que os peixes procuram seu alimento que vivem na areia. São comuns os pampos e até robalos nesta faixa de água.

Mas o gostoso mesmo na praia de tombo é a pesca de lançamentos longos. Com material adequado pescadores experientes alcançam distância inacreditáveis.Neste tipo de pesca conseguimos corvinas, cações, arraias e miraguaias, e outros peixes que não costumam se aproximar para perto da areia. É uma delícia trabalhar um  peixe grande com linha fina a mais de 100 m de distância.

A propósito, o atual recordista brasileiro de casting ( arremesso em terra firme) é o atleta Demétrius G.Cândido, que pesca no Clube de Pesca Caraguá, de Caraguatatuba-SP, com uma média de 204 m em três  arremessos. 

Apresentaremos algumas praias de tombo e rasas da região do litoral norte de São Paulo , mais precisamente de Caraguatatuba, Ubatuba e São Sebastião e outras regiões como Bertioga e Ilha Comprida


 

PRAIAS DE TOMBO

    As praias de tombos são as ideais para se praticar a pesca de arremesso. Enquanto que na praia rasa o pescador que não tem facilidade para alcançar longas distância pode entrar na água para fazer seus lançamentos, na praia de tombo isto fica quase que impossível , pois logo após a linha dágua a profundidade aumenta, e os lançamentos precisam ser feitos da areia. É aí que está o prazer da pesca de arremesso propriamente dita. Os que gostam de pescar com lançamentos longos preferem este tipo de praia para seu hobby. Por isto todo pescador  deve aprimorar seu estilo de lançamento, pois com certeza será preciso  para quando for pescar em uma praia de tombo.

Temos várias praias deste tipo em São Paulo, que iremos apresentar a medida que este site for atualizado.

Por enquanto apresentaremos as principais:


 

 

Praia de Massaguaçú

Praia de Massaguaçu Fica distante 8 km do centro de Caraguatatuba - SP. Pode ser considerada uma praia urbana e possui uma estrutura ideal para quem a visita, tais como restaurantes, hotéis e lanchonetes. É nela que fica o Hotel Jundú, de propriedade do casal de pescadores Dirceu Augusto e Eliana Augusto, que recebem muito bem os pescadores que os visitam.  Esta praia é considerada a melhor  do litoral Paulista para a pratica da pesca de arremesso. Tem iluminação em toda sua extensão, facilitando assim a pesca noturna. É comum belas brigas com grandes peixes nesta praia. Talvez por isso é bastante procurada para sediar campeonatos de pesca durante quase todo os finais de semana.


 

 

Praia Martins de Sá 

Praia Martins de SáPraia urbana, fica distante do centro de Caraguatatuba-SP apenas 3 km. Tem toda infra-estrutura para os turistas, sendo ideal para pesca noturna, pois possui iluminação. Os peixes mais comum nesta praia não são grandes, sendo o bagre a espécie mais achada pelos pescadores. Mas alem dos bagres podemos também fisgar ovevas, canguás e betaras. Apesar de ser uma praia de tombo, não é tão agitada como Massaguaçú, por isto mesmo é muito procurada pelos banhistas,  prejudicando a pesca  durante o dia, sendo mais realizada a noite.


 

Praia de Capricornio    

É uma extensão de Massaguaçú. Ótima para a prática de pesca de arremesso, sendo encontrada nela o robalo, talvez o peixe mais esportivo de nossas praias. Nesta praia  fica a famosa Lagoa, que é formada pelo represamento de um pequeno rio pela areia acumulada pela maré. Quando o acúmulo de água rompe estaPraia de Capricórnio barragem natural, despeja no mar detritos e pequenos peixes, atraindo assim os grandes espécimes, entre eles o robalo, fazendo a alegria dos pescadores. Este fenômeno se repete continuamente, sendo uma maravilha que a natureza nos brinda. Esta Lagoa também recebe banhistas e pescadores com iscas artificiais, sendo comum pequenos robalos em sua água. 

   

 


 

PRAIA RASA

Praia rasa é aquela que, como já dissemos, vai afundando a medida que vamos seguindo mar a dentro.Há praias rasas que em situação de maré baixa podermos andar distância grandes mar adentro, desde que saibamos o horário da maré encher, pois daí a situação pode ficar perigosa para os menos avisados e sermos pego em maré alta em lugar inadequado na praia. São formadas por canais e o pescador precisa entrar a longa distância para fazer seu arremesso. Temos várias praias rasas no litoral norte de São Paulo. O litoral norte de SP é formado pelas cidades de Caraguatatuba, Ubatuba e São Sebastião.


 

Praia do Camaroeiro

Praia do CamaroeiroA praia do Camaroeiro fica distante do centro de Caraguatatuba mais ou menos 600 m. É uma praia urbama portanto,e  nela  ficam as barracas para venda do produtos da pesca dos caiçaras da região. É boa para banhista e também para a pesca. As espécies que têm nesta praia são; betaras, corvinas, bagres, enfim todos os peixes comuns de praias, embora se tenha notícia de grandes corvinas e cações e arraias, mas ai um pouco mais para o fundo.

 

 


 

Praia das Palmeiras 

Também uma praia urbana, está distante a 5,5 km do centro de Caraguatauba. Ótima para banhista ePraia das Palmeirascaminhadas.A pesca também pode ser praticada nesta praia, e os peixes mais comuns são a betara, bagres corvinas, tainha e outros peixes comuns à praias rasas. Nesta praia pode também ser capturado os corruptos, que é um crustáceo muito usado para isca. O corrupto não serve para o consumo humano, mas entre as iscas para peixes do mar, está entre as melhores.

 

 


 

Praia Ubatumirim

Praia UbatumirimEsta praia se situa mais ou menos a 35 KM de Ubatuba-SP. É uma praia deserta, sendo ligada à rodovia Rio-Santos por uma estrada de terra. Talvez devido seu difícil acesso conserva em muito sua beleza natural. Nos meses quentes são comuns os cações, mas para isso o pescador terá que entrar uma distância boa dentro da água, pois dificilmente este peixe será pego na beira. Com areia dura, nela também se encontram os corruptos. Os peixes   são  aqueles comuns à todas as praias, tais como pampos, betaras, bagres e baiacús de grande tamanho. O pescador mais prevenido deve levar repelente pois é uma praia com  bastante incidência dos famigerados borrachudos. Mas, por sua beleza semi-selvagem, vale uma visita.


 

Praia da Fazenda

Distante a 40 Km de Ubatuba pela rodovia Rio-Santos, esta praia é um caso a parte. Pertence a reservaPraia da Fazenda ecológica de Picinguaba, por isso é proibido a entrada de carros em sua área. A pescaria  esportiva é permitida, mas é proibido a captura do  corrupto, que é abundante em sua areia. É uma praia bastante piscosa com espécime grandes de cações na época de Novembro até Fevereiro. É um patrimônio que precisa ser preservado. Vale uma visita, mesmo que não seja para pescar.   

 

 

 


 

EFEITOS DO SOL NA PELE

Para o pescador, principalmente o embarcado, uma constante preocupação deve ser o excesso de sol que o seu corpo recebe durante uma pescaria. Devido à redução lenta e gradativa da camada de ozônio, que nos protege dos efeitos nocivos do sol, seus raios chegam com maior intensidade, fato que causa danos à pele, muitas vezes até irreparáveis. Ao estar embarcado, este fato se amplifica com a reflexão dos raios na água. Vários raios de sol atingem diretamente a pele do pescador, rica em terminações nervosas, sem causar danos, apenas dando um excesso de transpiração em graus diferentes conforme cada pessoa. Os raios ultravioletas incidem sobre a pele no ponto onde se encontram as células do colágeno e elastina, responsáveis pelo aspecto de juventude da pele. 

Dependendo da intensidade, são nocivos e causadores de envelhecimento precoce, podendo levar até ao câncer. A incidência desses raios sobre a pele age sobre as células, destruindo suas ligações protéicas, tornando-as defeituosas e proporcionando o aparecimento das doenças. Os raios podem também atingir a epiderme, provocando queimaduras e enfraquecimento do sistema de defesa do organismo.


 

No ser humano, a pele é protegida pelos melanócitos, células de pigmentação, escassas em pessoas de pele clara e abundantes nas de pele escura. Nos horários do pico do sol, os melanócitos formam uma corrente, provocando o escurecimento da pele. É um aviso de que o sol está agredindo.

Para se proteger do sol e de suas conseqüências, alguns cuidados devem ser tomados, especialmente pelas pessoas de pele clara. A primeira é se vestir com uma roupa adequada que cubra o máximo possível o corpo. Ideal são as roupas confeccionada de algodão e numa cor clara. Adicionalmente deve ser utilizado um boné, tendo como acessório, preso na sua parte posterior, um pano para proteger a nuca e as orelhas dos raios de sol. Um óculos polarizado já é uma necessidade para a pescaria. As partes restantes do corpo, como o rosto e as mãos devem ser cobertas com protetor solar, com fator de proteção maior que 30. O protetor deve ser passado na pele de tempos em tempos durante a pescaria. Beba bastante líquidos, evitando assim problemas com desidratação. E se possível, durante a sua pausa para o almoço, não esqueça de procurar uma boa sombra. A sua pele certamente iria lhe agradecer se pudesse falar.

voltar

   
| PESQUEIROS | NÓS PARA PESCA | RIO GUARAÚ | ARTIGOS | BUSCA FONES | TEMPO |
| HOME | RECEITAS | FOTOS | SPLIT SHOT | MASSAS | BUSCA CEP | E-MAIL | GIRADOR | EMPATE DE AÇO |
© Copyright - 2002-2003 - Pesca & Dicas - All rights reserved